Por que mulher é “cozinheira” e homem é “chef”?

Meu relacionamento com o mundo da cozinha é relativamente recente. Eu sempre gostei muito de comer, mas minha família nunca foi particularmente interessada em cozinhar. Essa história de “comida da vovó”, “comida da mamãe” nunca fez muito sentido pra mim, já que lá em casa fazer comida era muito mais uma questão de necessidade, de sobrevivência, do que qualquer outra coisa. Assim, a tríade carne moída, arroz e feijão reinou na minha infância e adolescência e eu basicamente não aprendi a cozinhar de verdade.

rita

Rita Lobo, diva máxima.

Enquanto eu crescia, acabei adotando uma política de sempre responder “sim” para quando alguém me perguntava “você gosta de comer x?” porque, com frequência, eu nunca tinha experimentado x. Assim acabei me tornando uma dessas pessoas conhecidas por comer de tudo.

Continuar lendo