Eleições Rio 2012: Apenas começamos.

Não fomos derrotados.

É verdade que teríamos comemorado uma ida para o segundo turno como uma vitória de campeonato (quem não gosta de esportes me perdoe, mas é a única analogia que consigo fazer), e nos abraçaríamos e choraríamos gargalhando, e nos molharíamos se caísse uma chuva do céu, como no grande comício da Lapa, e bradaríamos que nada, nada é impossível de mudar.

Um parágrafo no futuro do pretérito, porque o segundo turno não aconteceu. Mas insisto: não há derrota aqui. E não quero com essa afirmação soar como aquele velho dizer que ouvimos em tantas passeatas nas nossas tantas lutas, quando nos garantem do alto dos carros de som que, “independente do resultado, esse movimento já é vitorioso”. Não, porque tivemos um resultado positivo: nós demos início à Primavera Carioca. Num município onde a desigualdade e a injustiça social gritam no ouvido dos que se querem mais surdos, nós conseguimos com a força das nossas próprias mãos construir uma esperança. Mostramos que ainda há beleza na política, que sonhos são coisas concretas, materiais, construídas no cotidiano por mãos humanas, coletivamente. Ressignificamos o político, que não deve ser sinônimo de corrupção, porque igualar essas palavras faz parte do projeto ideológico da elite.

Quase 30% dos votos contra absolutamente TODAS as circunstâncias. Contra uma poderosa máquina governamental estabelecida. Contra uma campanha milionária, corrupta, vil, escrota. Contra a mídia burguesa que tem como principal função servir aos estabelecidos e solapar qualquer tentativa de transformação social. Pouco mais de 1 minuto de TV contra quase que um episódio de seriado norte-americano (ah, se vivêssemos no Rio que o programa eleitoral do Paes apresentou!). Contra ameaça a nossas próprias vidas feitas pelas milícias armadas. E apesar de termos lutado contra tudo isso, não fizemos uma campanha reativa: construímos, propusemos, nos dispusemos a debater sempre, a dar a conhecer nossos sonhos àqueles que ainda o ignoravam (o desconhecimento do nome Freixo na primeira pesquisa eleitoral era de 50%).

Aprendemos e ensinamos que nada, absolutamente nada deve ser impossível de mudar.

Não houve segundo turno, mas quem chama isso tudo de derrota não pode ter vivido o mesmo processo histórico fantástico, emocionante e injetor de uma dose generosa de vontade e de esperança que eu vivi. O mais importante de tudo isso é, na verdade, manter em mente com firmeza que apenas começamos. A primavera carioca está viva, as sementes foram plantadas, precisamos com toda a nossa a força – toda a força que provamos ter nessa campanha eleitoral – nos dedicarmos a regá-las, a nutri-las, a vê-las crescerem.

Uma flor nasceu no asfaltoNão é o segundo turno, mas é uma flor. E, como nós sabemos de longa data, não importa o quanto eles insistam: os poderosos não conseguirão deter a primavera.

Foto de Luisa Mattos, comício da Lapa.

Anúncios

6 respostas em “Eleições Rio 2012: Apenas começamos.

  1. Compartilhei…é esse o sentimento! Muito bom…A luta continua! “Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera”.
    Che Guevara

  2. Belas palavras….

    Esse é o sentimento presente no âmago daqueles que acreditaram e acreditam que pode ser diferente.

  3. Parabéns juventude! Que a primavera carioca alcance todos nós.

  4. Parabéns, Bárbara lindinha! Emocionante análise que representa bem a esperança deste momento na clara possibilidade de a sua geração transformar a relação da juventude com a política, na qual, como você bem diz, ainda tem beleza quando feita por ideal. Marcelo Freixo foi o catalisador disso. Vamos juntos construir nossos sonhos possíveis, e esse foi um dos primeiros passos: a flor drummondiana que rompeu o tédio e nasceu no asfalto. Abraço forte, querida!

  5. Pingback: 8 de março não é pra comemorar. | ...ou barbárie.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s